quarta-feira, fevereiro 09, 2005

14 semanas e 1 dia

RECORDE!!!!!

Bom dia a todas e todos os que visitam o meu blogue :-)
Hoje estou feliz pois sinto que é mais uma etapa ganha. Estou grávida de catorze semanas e um dia :-)
Nunca tinha atingido esta "idade gravitica".
A partir de agora já não posso comparar esta gravidez com nenhuma outra, pois pela primeira vez passo as 14 semanas.
É mais uma vitória. É mais um motivo de felicidade e é mais uma forma de me tornar cada vez mais optimista.

Hoje quero deixar dois beijinhos muito grandes a duas amigas, à Paula Sofia (desejo-te muita força e vou torçer muito por boas noticias na consulta) e à Rita ( que vai passar os proximos dias numa muito situação dificil, mas acredito que seja a resolução definitiva do seu problema). MUITA FORÇA!!!!!!!!!

Não posso deixar de comentar uma mensagem que me fizeram ao post anterior, pois não concordo com algumas coisas que foram ditas.
Em primeiro lugar, os resultados da amniocentese, bem como de outros os exames invasivos, são 100% fiáveis. É impossível obter-se um falso positivo ou um falso negativo(o que não acontece com outros exames, como por exemplo,o rastreio pré natal). Até eu, que não sou médica mas sempre me interessei por biologia e em particular pela genética, olho para um cariótipo e consigo identificar alguns problemas, nomeadamente, as trissomias.

As unicas hipóteses de falhar seriam a troca, nos laboratórios, das amostras de liquido ou no caso de gravidez múltipla, os médicos que efectuarem esta técnica cometerem o erro de retirar o liquido do mesmo saco embrionário. Estes riscos parecem-me ser muito reduzidos, pois tenho confiança nos nossos profissionais e erros desta natureza seriam extremamente graves e, mais tarde ou mais cedo, seriam detectados.

Claro que o facto de um bebé ter o cariótipo normal, não quer dizer que esse bebé não terá nenhum problema. Um problema, grave, ao nível genético não terá concerteza, mas poderá ter malformações de outros tipo. Para isso existem as ecografias mas, esses sim, não são métodos de diagnóstico 100% fiáveis.
Com o avançar das novas tecnologias e com bons profissionais de saúde, nós poderemos ficar mais descansadas pois, pelo menos, a probabilidade de haver problemas diminui grandemente. E temos que pensar que a maior parte das gravidezes corre bem.

Há ainda problemas, que podem surgir aquando do parto, e que nós não poderemos fazer nada para que não aconteçam, e que podem deixar lesões no bebé. Para isso temos que ter confiança na equipa médica que nos segue a gravidez e que fará o parto.
Claro que aí não há certeza que tudo corra 100% bem. É o risco que temos que correr, mas temos que ter fé e afastar essas ideias da nossa cabeça pois só ficariamos angustiadas e não vale a pena sofrer por antecipação, muito menos por uma coisa que o mais provável é não acontecer.

Concordo com o facto de que quem quiser assumir um bebé independentemente do seu problema, mesmo cromossómico, que não deva fazer a amniocentese. Aí não vale a pena.

Eu já tive um bebé na barriga, e que já tinha uma relação afectiva, em que, durante 15 dias, sabia que a probabilidade de ele ter anormalia cromossómica era superior a 75%. Pensei muito no que faria se isso se confirmasse. Pesquisei na net sobre todos os problemas cromossómicos que exitem e qual é a qualidade de vida de pessoas com determinadas deficiências. Há umas mais grave do que outras e há muitas incompativeis com a vida. Será que vale a pena ter um filho que vai morrer à nascença ou até mesmo durante a gravidez? Não será melhor interromper essa mesma gravidez quando ele ainda não está completamente formado e numa altura em que sofrerá muito menos?
Claro que há problemas mais "simples": A trissomia 21 pode ser compatível com a vida e o Sindroma de Turner também. Aí cabe aos pais tomarem a difícil e dolorosa decisão do que hão-de fazer. E nós, quer passemos por uma situação dessas ou não, só teremos que respeitar a sua decisão.

Desejo a todos um resto de boa semana.

7 comentários:

Tia Moky disse...

Olá, Cristina!!!

Parabéns, por mais esta vitória!!
Estou muito feliz por vocês!!!

Beijos Tia Moky

Someone Here disse...

Muitos parabéns por ultrpassares mais esta etapa! Beijinho grande.

Paula disse...

Parabéns!!!!
Acho que tens toda a razão!!!
Compreendo ambas as partes mas sou completamente anti-fundamentalismos!
Não quero estar a errar mas tenho ideia que, por ex., a Trissomia 18 é uma anomalia terrível em que o bebé pode sobreviver 1 mês, com uma qualidade de vida péssima... Ninguém faz um aborto terapêutico de ânimo leve, e se o faz é por amor ao filho, para que ele não sofra... porque a mãe, essa ficará marcada para toda a vida... não me parece nada que seja um acto egoísta...
Parabéns pela tua coragem Cristina!!!
Muitos beijinhos,
Paula Sofia

Anónimo disse...

Olá Cristina,
Mais uma semana, mais um passo e mais uma vitória...
Como tu propria disseste um dia, "as nuvens negras" já passaram e agora digo eu, estas mais perto do sol...

beijinhos e felicidades

Rute Marques

http://rmarques.blogs.sapo.pt/

Luna disse...

Olá Cristina!
Pois é concordo com a Rute, as nuvens negras já se foram agora só o sol brilhará.
Parabens por mais uma vitória, a proxima será teres o teu filhote nos braços.
chuacc beijocas
Luna

Lipa disse...

Parabéns por mais esta etapa superada :)
Faço minhas as palavras da Sofia não é nada uma acto egoista é sim uma acto de coragem e bom-senso.
beijocas
Lipa + Di (30s+1d)
http://paratibebe.blogs.sapo.pt/

Mamã MIni disse...

Parabéns linda por teres passado esta fase. Eu concordo contigo no que respeita a cada casal decidir se quer ou não ter um filho com anomalias. Eu pessoalmente não era capaz. Acho injusto por um ser no mundo para passar a sua vida toda a sofrer.
Mil beijos:)